Estado Islâmico assumiu atentado contra Paris e ameaça continuar pela internet

A situação da França está tensa como jamais foi vista em toda a história, a ponto de todas as fronteiras serem fechadas e o país declarar alerta máximo após os atentados do último sábado (13).

Os números de mortes confirmadas até o momento foram de 130 pessoas e centenas de feridos na capital francesa, após bombas serem explodidas do lado de fora do estádio de futebol 'Stade de France', onde jogavam França e Alemanha, e uma série de tiroteios e explosões de homens-bomba.

Uma casa de shows no 11º distrito também foi invadida por homens armados que fizeram cerca de 100 reféns, e nas primeiras horas o que a mídia divulgava era que estava tudo sob investigação.

Algo que não foi divulgado nos principais telejornais e sites brasileiros, mas divulgado pelo site francês "France 24", os atiradores gritavam "Allahu Akbar"(Deus é grande) antes de dispararem nas vítimas.

Mídias americanas e europeias inicialmente já atribuíam os ataques ao Estado Islâmico, grupo extremista que vem ameaçando a Europa com o Jihad(guerra santa), o que logo após foi confirmado pelas autoridades francesas.

Segundo informações de um site Irlandês(Irish Times) apoiadores do Estado Islâmico estão avisando pelo Twitter que Washington, Roma e Londres serão os próximos alvos. A Itália é mencionada pelos jihadistas como um dos alvos preferidos desde que o califado foi decretado. Um comunicado do grupo terrorista Estado Islâmico assumiu o massacre contra Paris.


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.