Pastor é condenado a prisão perpétua por pregar o Evangelho na Coréia do Norte

No início do ano, um pastor do Canadá foi preso acusado do crime de subversão, e no último dia 16, foi condenado a prisão perpétua, após um rápido julgamento ocorrido na capital da Coréia do Norte, em Pyongyang.

O pastor Hyeon Soo Lim, nascido na Coréia do Sul, que é pastor em Toronto, foi considerado pelo tribunal como culpado por ligações com os Estados Unidos e de propaganda contra o governo norte-coreano. O Tribunal Supremo divulgou que o pastor confessou os crimes e demostrou "profundo arrependimento".

De acordo com a sua igreja em Toronto, o pastor estava na Coréia do Norte em uma missão humanitária e já havia visitado a Coréia do Norte em várias ocasiões para trabalhar em asilos e orfanatos.

O governo norte-coreano divulgou um vídeo no qual o pastor Lim aparecia fazendo um culto na igreja da capital norte-coreana, confessando seus "crimes" diante de uma pequena congregação que também reunia alguns estrangeiros.

No vídeo o pastor confessava seus erros diante da congregação, assumindo ter cometido o pior de todos os crimes, que é o de insultar e difamar a dignidade e a liderança da república.

O crime do pastor não se resumiu unicamente em pregar o evangelho, mas também em ir contra as ideologias de um país comunista, que são fechadas para diálogos com opiniões contrárias as suas ideologias.

A Coréia do Norte é apontado como um dos países mais difíceis para um cristão praticar a sua fé, e servir a Deus na Coréia do Norte custa um preço muito alto, pois qualquer atividade religiosa é vista como uma forma de revolta contra os princípios socialistas do governo e contra o culto à personalidade do líder Kim Jong-Un. Informações e fonte "G1".


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.