Acaba a proibição de Bíblias em Cuba após 47 anos

Desde 1969, o regime comunista de Cuba liderado pelos irmãos Castro proibia a distribuição de Bíblias para toda a população cubana, e o único acesso da população as Sagradas Escrituras era através do contrabando, que logo em seguida, eram apreendidas pelas autoridades.

Desde a década de 1960, missionários já foram presos e extraditados por tentarem levar a Palavra de Deus ao território cubano de forma escondida. Mas após a recente reaproximação dos Estados Unidos e Cuba, está surgindo uma oportunidade para a forte entrada do evangelho no local.

Em quase 50 anos, as Bíblias não eram encontradas nas livrarias cubanas, e os cristãos locais somente tinham acesso pelas redes de igrejas subterrâneas.

Neste mês de Janeiro, a maior agência missionária dos Estados Unidos, International Missions Board(IMB), enviou cerca de 83 mil Bíblias para a ilha caribenha. O regime comunista cubano proibia a abertura de templos "não registrados" pelo governo, e relatos apontam que aproximadamente existe cerca de 1.200 igrejas evangélicas extraoficiais em Cuba.

Segundo a Comissão Bíblica de Cuba(CBC), o governo cubano está fazendo um programa experimental que pode ser interrompido a qualquer momento se a distribuição criar muitos problemas para o governo. 

Existe a intenção de ainda esse ano chegar até o território cubano cerca de 250 mil Bíblias. Algumas igrejas têm apenas uma ou duas Bíblias para todos os membros, e muitos missionários cubanos precisam dividir uma única Bíblia para estudar e pregar. As Bíblias foram autorizadas pelo governo cubano não só em igrejas, mas em bibliotecas, prisões, e escolas. Informações e fonte CBN.


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.