Maioria dos deputados usaram o nome de Deus em seus votos no impeachment

O Brasil vive um momento decisivo, e o dia 17 de abril, entrou para a história brasileira. Entre os votos contra ao impeachment da presidente Dilma e os a favor, uma coisa foi observada pela maioria que assistia a votação.

A grande maioria dos parlamentares que davam seus votos, raramente um ou outro não usava o nome de Deus. O que mais foi usado antes dos deputados divulgarem seus votos foi a menção a Deus, sendo que muitos chegaram a votar em nome de Deus.

O presidente da Câmara dos deputados, Eduardo Cunha, foi um dos que usaram o nome de Deus, mas usou pedindo misericórdia a nação, parecendo prever o pior para o Brasil. 

Ao votar a favor do impeachment, Eduardo Cunha disse o seguinte: "Que Deus tenha misericórdia dessa nação."

O nome de Deus não foi citado somente pelos que estavam a favor, até pelos contrários ao impeachment foi usado o nome de Deus. Até que o deputado Luiz Sergio, se mostrou contra ao excesso do uso do nome de Deus, falando o seguinte: "Nunca na minha vida eu ouvi, em um espaço, usarem tanto o nome de Deus como se fosse um panfleto."

A votação terminou alcançando os números favoráveis para o seguimento ao processo do impeachment.

Diante do cenário político brasileiro, o que nós, cidadãos brasileiros podemos fazer? É como já escrevemos aqui, a única coisa que podemos fazer nesse momento tão difícil que o Brasil enfrenta, é despertarmos nossa fé em Deus, e entrarmos em uma corrente de oração contra as forças espirituais do mal que estão agindo contra o Brasil. Pois a nossa guerra não é contra a carne nem o sangue, mas contra as forças espirituais do mal (Efésios 6:12).

Veja aqui o que está acontecendo com o Brasil


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.