Filho coloca mãe no Asilo e mãe ensina que "quem planta colhe"

Você com certeza já leu ou já deve ter ouvido falar que no livro bíblico de Gálatas 6:7 diz o seguinte: "Porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." Ou seja, quem planta colhe, e essa é a lei da vida. Se você plantar coisas boas, você vai colher coisas boas, mas se você plantar coisas ruins, colherá coisas ruins.

O que nós vamos mostrar na história abaixo, é o que tem acontecido com muita frequência nos dias de hoje, após uma vida inteira de dedicação e preocupações, em sua velhice a mãe ou o pai tem os seus últimos dias de vida em asilos. 

A história abaixo é um verdadeiro exemplo de "plantação e colheita". Leia atentamente:


"Após o falecimento do pai, o filho colocou a sua mãe em um asilo, e a visitava de vez em quando.

Um dia, recebeu uma ligação do asilo, informando que ela estava morrendo. O filho foi correndo para ver a sua mãe antes que ela falecesse. Chegando perto da mãe, perguntou para ela: O que quer que eu faça por você mãe?

Disse a mãe: Quero que você coloque ventiladores no asilo porque eles não tem, e quero que você compre geladeiras também, para que a comida não estrague, muitas vezes dormi sem comer nada!

O filho disse surpreso: Mas agora está pedindo essas coisas, enquanto está morrendo? Porque não reclamou antes?

A mãe respondeu triste: Eu me acostumei com a fome e o calor, mas o meu medo é você não se acostumar quando seus filhos colocarem você aqui, quando estiver velho!"

Reflita sobre isso e compartilhe para todos em seu Facebook através da nossa página no Facebook.


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

2 comentários:

  1. Infelizmente com o esfriamento do amor e a busca incessante por bens materiais, muitos esquecem suas origens, esquecem de onde vieram e o quanto foram amados em sua infancia, esquecem o sacrificio dos pais em cria-los e educa-los e na velhice acabam por internar seus maiores amores num asilo ou clinica qualquer, triste constatação de quem esqueceu o primeiro amor.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.