"É uma alma perdida", diz avô de menino de 11 anos que se juntou ao Estado Islâmico


Um menino de 11 anos foi identificado pela família em um vídeo divulgado pelo Estado Islâmico, onde o próprio avô o considera com "uma alma perdida".




O menino chamado Jojo Jones, que é britânico, tendo atualmente apenas 11 anos de idade, foi levado pela mãe para a Síria, onde se radicalizou. A mãe do garoto era usuária de drogas e se envolveu com um terrorista, onde foi morar na Síria com o menino, onde junto com o filho se radicalizou ao grupo terrorista.

O avô do menino afirmou para a imprensa americana que o menino é uma "alma perdida, cuja a vida está acabada". O homem de 56 anos contou que ficou furioso ao saber que a mãe do menino o levou para a Síria aos 8 anos de idade.

Sem esperança pela recuperação do menino, o avô do jovem disse: "Ele era um menino lindo, lindo. Ele agora é uma alma perdida, e você nunca vai recuperá-lo", afirmou o avô do garoto.

O pai do menino que preferiu não se identificar, falou sobre a situação do menino ao "Daily Mail". Ele contou que o menino nasceu em Kent, na Inglaterra, e o casal se separou em 2004. A ex-mulher e mãe do menino se converteu ao Islã pouco depois da separação, onde se casou com um militante do Estado Islâmico. Em 2013 o casal fugiu para a Síria, e acredita-se que o marido da mãe do menino tenha morrido em 2015 após um ataque de drones.




A família do menino o reconheceu logo após um vídeo do Estado Islâmico ser divulgado, onde cinco meninos estrangeiros aparecem assassinando curdos mantidos reféns pelo grupo terrorista. No vídeo mostra um menino que aparentemente possui a mesma idade do executor sendo executado. Informações e fonte "Extra".

Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.