Homem se converte após ler João 3:16 e conta ter recebido visita de anjo

Um simples folheto, com um versículo bíblico e uma visita de um anjo, mudou a vida de um homem para sempre.


Nascido e criado em uma família muçulmana, assim como a maioria da população asiática, morando em um país onde 0,5% da população é cristã, e com o crescente aumento da perseguição religiosa, Anil Gomes resolveu assumir sua fé em Jesus Cristo sem se importar com as graves consequências que sua nova fé tem lhe trazido.

No ano de 1994, Anil teve um encontro que mudou toda a sua vida. Vivendo na Arábia Saudita, onde foi fazer estudos avançados sobre o Islã, onde morou na capital de Riad, Anil foi a um lugar onde aconteciam as execuções públicas, ali um desconhecido se aproximou dele e lhe entregou um folheto em árabe com uma simples mensagem que o fez refletir.

No folheto estava escrito o famoso versículo: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (João 3:16)

O texto o fez refletir de uma tal maneira, que o impressionou profundamente, o fazendo comparar com tudo o que ele já tinha aprendido. "Eu nunca tinha visto nada parecido em qualquer livro islâmico. Naquele mesmo momento, eu fiquei intrigado. Descobri que a passagem era parte de um livro sagrado chamado Injeel Sharif (Novo Testamento), escrito muito antes do Alcorão", relatou Anil.

Anil conta que alguns dias depois de ter recebido essa mensagem bíblica, um homem vestido de branco entrou em seu quarto por volta das três horas da manhã, e disse: "Tome o caminho da redenção e receba Jesus". Em seguida, Anil conta que o homem de branco, que ele acredita ter sido um anjo, desapareceu. "Eu fiquei tremendo de medo", contou Anil.

No decorrer dos dias, Anil teve que guardar essa experiência para ele, pois não poderia contar para ninguém o que aconteceu com ele, pois sofreria terríveis consequências. Durante seus estudos, Anil teve a oportunidade de conhecer 16 países, sendo que um deles foi o Iraque, onde teve a oportunidade de encontrar uma igreja cristã e se batizar.

Após completar seus estudos, Anil voltou para Bangladesh, onde começou a exercer sua profissão, trabalhando como professor de literatura árabe em um universidade islâmica. Seu novo comportamento chamou a atenção entre seus colegas professores, até que um dia foi flagrado lendo a Bíblia. Seus colegas o denunciaram para o vice-reitor que lhe perguntou se ele havia se convertido ao cristianismo, porém sua resposta foi intrépida e destemida. "Sim, eu sou um seguidor de Jesus Cristo", disse Anil.

Então o vice-reitor lhe respondeu claramente que ele (um descrente), não poderia ensinar em uma universidade islâmica, sendo demitido.

Por causa da sua fé, Anil já foi sequestrado e torturado por duas vezes, sendo que na primeira vez ficou 3 meses e 21 dias internado, foi deserdado por sua família que não aceita sua decisão de abandonar o Islã, e toda vez que arruma um emprego é demitido ao descobrirem que é cristão.


Anil é casado, pai de um filho e tem tirado seu sustento das palestras que dá em igrejas, mas não consegue um emprego fixo mesmo com muito estudo. Ele teme por seu futuro, pois em Bangladesh a onda de assassinato de não muçulmanos tem crescido muito nos últimos anos, e pede orações para os cristãos do país. Mesmo em meio a todas as dificuldades, Anil conta que não abrirá mão da sua fé. Informações e fonte "Asia News".

Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.