Pesquisadores revelam detalhes sobre o "espancamento" de Jesus Cristo

A curiosidade de certos cientistas diante de alguns textos bíblicos sobre Jesus Cristo fizeram alguns cientistas chegar a uma descoberta inédita.




O estudo realizado na Universidade de Brescia, na Itália por especialistas, descreveram recentemente a descoberta feita, e dentro desse estudo foram levantadas algumas polêmicas sobre os detalhes do espancamento sofrido por Jesus antes de morrer.

Os cientistas fizeram um estudo cefalométrico sobre o sudário de Turim (tecido de linho que mostra a imagem de um homem que sofreu traumatismos físicos). O tecido teria sido usado para cobrir o corpo de Jesus logo após a sua morte, e a peça foi utilizada para revelar esse tipo de detalhe.

Os estudos se iniciaram a partir de uma fotografia de 1931, e o maior detalhe encontrado pelos cientistas foi a descoberta de uma luxação na articulação temporomandibular, provocado por golpes dado no rosto de Jesus pelas pessoas que o carregaram até o local onde foi crucificado e morto.

A conclusão preliminar feita pelos cientistas, é de que as pessoas que participaram do espancamento contra Jesus focaram principalmente em seu rosto na hora dos açoites. Segundo as analises realizadas, a luxação encontrada é uma fratura no osso da mandíbula que tem como principal causa a agressão física.






A principal peça para estudo sobre Jesus Cristo atualmente é o Sudário de Turim. Os cientistas não possuem uma confirmação exata de que esse tecido tenha sido realmente usado para cobrir o corpo de Jesus logo após ter sido espancado, crucificado e morto. Informações e fonte "Yahoo".


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.