Técnico da Chapecoense disse antes do acidente: "Se eu morresse amanhã, morreria feliz"


Um dos melhores técnicos do futebol brasileiro, Caio Júnior, estava sentindo-se muito realizado por ter ajudado o time da Chapecoense chegar na final da Copa Sul-Americana, mas uma declaração antes do acidente aéreo que vitimou 71 tripulantes, está sendo muito lembrada no dia de hoje.


Caio Junior mal sabia que dias depois de sua declaração, estaria entre as vítimas do maior acidente esportivo da história, que vitimou quase toda delegação do Chapecoense.


"Se eu morresse amanhã, eu morreria feliz, pois tudo o que quis na vida eu consegui", disse Caio Junior dias antes de ser uma das vítimas da queda do avião na Colômbia.

O avião que transportava toda a delegação da Chapecoense caiu na madrugada desta terça-feira (29), e estava em rumo a Medellín, na Colômbia. Apenas seis pessoas sobreviveram: os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann, o jornalista Rafael Henzel, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez. O goleiro Danilo foi resgatado com vida, mas morreu no hospital. Informações e fonte "GloboEsporte.com"


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.