"As pessoas me olham com outros olhos, sou visto como um milagre", conta Neto da Chapecoense


Neto é um dos sobreviventes da terrível tragédia aérea que vitimou 71 pessoas, no dia 29 de novembro, na Colômbia, onde esteve de frente com a morte. Neto sobreviveu todas as dificuldades e está enfrentado outra enorme dificuldade, a de superar a tristeza da perda dos companheiros do dia à dia da Chapecoense, e não cair em depressão.


Neto se reapresentou juntamente com o novo grupo da Chapecoense para se preparar para a temporada 2017, mas em entrevista coletiva realizada no CT do clube, Neto contou que preferiu encarar a realidade, afim de honrar a memória dos companheiros que morreram no acidente de avião.

O jogador da Chapecoense ainda revelou na coletiva que tem enfrentado uma enorme luta emocional por causa da tragédia, onde volta e meia se encontra chorando. "Vira e mexe me pego chorando. Já chorei muito em casa quando lembro do que vivi aqui dentro, mas tenho que recuperar. Tenho certeza que eles estão nos braços do Pai, em um lugar muito melhor do que a gente está. Sei que os caras estão num lugar bom e tenho que melhorar a parte física e mental, e nada melhor do que estar aqui. Tenho que superar e levar a vida, senão acabo me afundando na depressão e sei que Deus não quer isso na minha vida", contou Neto.

Falando sobre os propósitos de Deus, Neto contou acreditar que foi Deus que o colocou no clube de volta, contando que tem sido uma benção para ele estar vivo. "Algumas pessoas falam que pensavam que eu fosse embora. Para mim tem sido uma benção, porque eu sei que Deus tem um propósito para cada coisa. A gente não escolhe. Eu falo para vocês: foi Deus que me colocou aqui. Quando você cai de um avião não tem essa de ‘força’. Eu sei que muita gente orou por mim quando descobriu que eu estava vivo", revelou o atleta que ainda está em recuperação.


Após se deparar com a realidade da gravidade do acidente e ter sobrevivido, Neto contou que está dando mais valor a outras coisas, como as coisas simples da vida. "Perdi muita massa muscular, tive muitas lesões. Você perde toda a força que você tinha. Teve momentos que não sabia nem engolir comida, tomar água. A primeira vez que tomei um banho de chuveiro parecia que estava entrando num mar do Caribe. Tem coisas na vida que a gente não dá importância. Coisas simples que a gente não dá valor", disse Neto.

Neto também revelou algo curioso na entrevista, que foi sobre a visão que as pessoas tinham sobre ele e passaram a ter outros olhos sobre ele após o acidente. "As pessoas me olham com outros olhos. Antigamente todo mundo aqui na cidade me via como jogador da Chapecoense, me via como ídolo. Hoje as pessoas me veem como um milagre. Tem gente que não acredita que eu sobrevivi. Nossa vida é assim, uma luta constante", disse Neto durante a entrevista. Informações e fonte "Extra".




Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.