Mulher que capotou com o carro foi socorrida por homem que gritava: "Deus ama muito a sua alma"


Um acidente no último sábado(4) na rodovia Prefeito Benedito de Oliveira Vaz, em Porangaba, São Paulo, chamou a atenção por diversos fatores, o primeiro foi ela ter pedido socorro pelo aplicativo de celular WhatsApp, que mostrou exatamente a localização que ela se encontrava, e o segundo, foi a forma que ela foi socorrido por um homem, que gritava "Deus ama muito a sua alma".

Patrícia Quirino, de 31 anos, perdeu o controle do seu automóvel, após desviar de um cachorro na pista, capotando algumas vezes, caindo dentro de um barranco e sofrendo alguns ferimentos leves. Patrícia usou seu aparelho celular para pedir socorro em três grupos no WhatsApp. "Mande uma ambulância. Capotei. Não me deixem morrer", escreveu Patrícia.


Em entrevista para o Portal G1, Patrícia contou que não conseguiu ligar para uma ambulância, por não ter condições psicológicas. "Após capotar eu não tinha condições psicológicas para ligar para uma ambulância. Eu liguei para meu ex-marido, pai do meu filho, e pedi uma ambulância. Foi uma eternidade. Como eu vi que não chegava socorro, mandei pedido de ajuda para os últimos grupos que haviam falado comigo pelo WhatsApp. Como sou brincalhona, eles acharam que era brincadeira. Aí mandei a foto e começou a alarmar. Duas moças de Sorocaba entraram em contato com um primo e ele entrou em contato com minha família em Tatuí. As mensagens nos grupos alavancaram a ajuda. Foi uma ferramenta importantíssima", destacou Patrícia.

Patrícia contou que capotou com o carro após um cachorro aparecer no meio da pista do nada. "Do nada apareceu o cachorro. Era grande, parecia um labrador. Entre matar um animal e tirar o carro, não pensei duas vezes. Quando puxei o volante, perdi o controle. Tentei voltar para a pista, mas começou o capotamento de uma pista para outra até cair no barranco", relatou.

Durante o acidente, Patrícia contou que só pensava no filho, falando consigo mesma que não poderia morrer naquele momento. Após cair no barranco, Patrícia contou que viu um homem descer até ela gritando que Deus amava muito a alma dela. "Eu só lembrava muito do meu filho e gritei: ‘não posso ir agora’. Depois disso eu lembro do carro ter rodado algumas vezes, mas não vi nada porque fechei os olhos. Vi um rapaz que descia o barranco e gritava: ‘Deus ama muito sua alma’. Eu olhei e estava no fim do barranco, num barranco grande. Não consegui sair pela porta do motorista e fui para o lado do passageiro", contou Patrícia que se sente bem em ter salvo a vida do cachorro, afirmando que sua missão foi cumprida, que era salvar a vida do cão. Informações e fontes "G1".



Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.