Mulheres encenam "Aborto de Jesus" em frente a uma igreja no dia da mulher gerando revolta em cristãos


Um grupo feminista encenou na última quarta-feira(8), uma peça teatral intitulada "Maria Abortando Jesus" em praça pública, na frente da Catedral Católica da cidade de Tucumán, na Argentina, gerando extrema revolta no meio cristão.

A ideia do grupo feminista, no Dia Internacional da Mulher, era ilustrar como seria se Maria tivesse abortado Jesus, que estava em seu ventre. Com muita tinta vermelha e fitas, afim de ilustrar vísceras e sangue no corpo das atrizes, a cena era representada em meios a risos e gargalhadas das manifestantes.


O "teatro" em frente a Catedral Católica, provocou diversos comentários dos internautas no Facebook criticando a atitude das protestantes, apontando como uma falta de respeito contra os cristãos e a fé alheia.

As críticas partiram de cristãos e de não cristãos, que se sentiram incomodados com a forma de protestar das feministas. Segundo alguns internautas que comentaram o caso, disseram que elas foram infelizes em pensar que as pessoas em sã consciência apoiaria uma manifestação semelhante a essa, argumentando que protestos dessa maneira não precisa ser feito com encenações como essa, muito menos "agredindo" a crença alheia.

"Usar a imagem de Maria para protestar? E encenar um aborto? Maria em momento algum pensou em abortar o Filho de Deus. O que elas pensam que estava fazendo? Foram infelizes em pensar que as pessoas em sã consciência apoiariam uma heresia dessas. Protesto para se obter direitos, não precisa ser feito com argumentos desse tipo", escreveu uma internauta cristã.

A atitude das feministas fez o arcebispo de Tucumán, Mons. Alfredo Zecca fazer um comunicado repudiando a atitude das mulheres, chamando o ato de "infeliz", destacando que a atitude das feministas não foi somente contra os cristãos, mas foi contra a dignidade das mulheres. "Nós condenamos com profunda tristeza, os acontecimentos infelizes que foram cometidos ontem, 08 de março, à tarde, na frente da Catedral de Tucuman denigrem a imagem da Virgem Maria, Mãe de Deus, assim como a fé dos católicos tucumanos", disse Alfredo Zecca em comunicado. Informações e fontes "ACI".




Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.