Homem consegue divórcio na justiça ao alegar que mulher estava possuída


Algo inédito aconteceu na Justiça da Itália, algo que deve ser inédito em qualquer justiça do mundo, pois nunca ouvimos falar que um casal se divorciou alegando "possessão demoníaca" em seu cônjuge.

Na Itália, um homem conseguiu se divorciar da sua esposa, após "provar" que a mulher estava possuída por um demônio. No processo, que estava sendo analisado desde 2007, o marido alegava que a mulher apresentava um comportamento inexplicável.


Apresentando enrijecimento muscular, convulsões e outros "fenômenos" anormais, o homem quis se divorciar da esposa. O homem levou para a justiça a irmã da mulher, um padre e um monge capuchinho, que confirmaram nos tribunais o comportamento da mulher.

A mulher que é católica fervorosa, arremessou com uma mão só um banco de madeira do altar de uma igreja. Uma testemunha chegou a ver a mulher levitando, antes de cair no chão.

O juiz responsável pelo caso, chegou a afirmar que o comportamento estranho da mulher não poderia ser atribuído a uma doença, pois ela se submeteu a exames médicos e nada de diferente ou anormal foi detectado.

A mulher se submeteu também a diversas sessões de exorcismos, mas nenhum deixou ela "plena", o que fez a Justiça italiana determinar o divórcio do casal, que tem dois filhos. Informações e fontes "Corriere Della Sera".




Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.