Mulher inventa crime contra homem que é condenado por 10 anos, mas a consciência pesou


Já imaginou ficar preso(a) durante anos por algo que não fez? Ser acusado por algo que nunca imaginou fazer, nem mesmo contra seu pior inimigo? A dor deve ser enorme, mas a justiça de Deus não falha! Agora imagina como deve ficar a consciência da pessoa que levanta esse falso testemunho e o sustenta durante anos?

Há 10 anos atrás, uma promessa do futebol americano com um potencial enorme, foi acusado de sequestro e estupro, quando tinha apenas 17 anos de idade. Wanetta Gibson, fez as acusações graves contra Brian Banks, que foi condenado pela justiça americana.


O caso aconteceu em Long Beach, na Califórnia, mas depois de exatos 10 anos, Banks foi inocentado, logo após a vítima confessar que o crime não aconteceu.

Em uma audiência, Brian Banks chorou copiosamente, fazendo a advogada de defesa, Alissa Bjerkhoel, se emocionar e ir as lágrimas junto com Brian, quando o promotor responsável pelo caso reconheceu a inocência de Brian e pediu a anulação da condenação.

Brian Banks contou que teve contato sexual com Wanetta Gibson de forma consensual em sua defesa, mas na época, por orientação de seu advogado, Brian foi instruído a confessar o crime e fazer um acordo para evitar o risco de ser condenado a uma pena de 41 anos de reclusão ou até mesmo a prisão perpétua.

Ao fazer o que foi orientado pelo advogado, Brian ficou preso por 6 anos, onde em seguida ficou sob liberdade condicional, passando seu últimos anos com um monitoramento eletrônico, tendo seu nome incluído no registro nacional de criminosos sexuais.

Wanetta foi atrás de Brian, o adicionando em uma rede social, onde contou para Brian que estava arrependida de ter mentido sobre o sequestro e o estupro, dizendo que queria esquecer o passado, mas que não poderia repetir a história para os promotores, pois temia ter que devolver a quantia de 1,5 milhões de dólares que havia ganho com um processo movido pela mãe.

Um advogado que lidera o "California Innocence Project", Justin Brooks, ficou ciente do caso e pediu a anulação da condenação de Brian, alegando equivoco, contado que Brian teve dificuldades para arrumar emprego após passar seis anos recluso por crimes que não cometeu.

Hoje livre das acusações, Brian voltou a treinar para ser jogador de futebol americano. Sobre Wanetta, não temos ainda informações(mas acreditamos que em sua consciência hoje ela tem paz). Fonte "Mãe.Tips".


Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.