Cristãos quenianos são decapitados por terroristas


A cada dia que se passa a situação dos cristãos moradores do Quênia fica mais tensa. Segundo informações do The Christian Post, nove homens foram apreendidos na vila de Jema, no condado de Lamu, e em seguida mortos.

De acordo com informações de um sobrevivente, membros pertencentes ao grupo terrorista Al Shabaad, mataram 13 pessoas no último fim de semana de julho, na região litoral do Quênia, tendo vários cristãos decapitados pelo grupo terrorista.


Segundo uma fonte da polícia local, os cristãos foram abatidos como "frangos", podendo existir ainda muitos corpos não reconhecidos. "Eles foram abatidos como frango usando facas. Algo semelhante ao que aconteceu no Mpeketoni em 2014. Suspeitamos que haja muitos corpos não reconhecidos", contou uma das fontes da polícia.

Os cristãos mortos foram obrigado a recitar os dogmas islâmicos, mas eles se negaram a fazer tal coisa, então foram mortos. "Os cristãos foram obrigados a recitar os dogmas islâmicos e eles não podiam fazer isso. Então, foram mortos. Nós pedimos ao governo que investigue e traga esses muçulmanos que estão abrigando os terroristas da Al Shabaab, porque os cristãos que foram decapitados eram fazendeiros", concluiu a fonte policial. Segundo informações do Portas Abertas, o Quênia é o 18° país no ranking de perseguição religiosa.



Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.