"Em breve todo mundo terá um chip no corpo assim como todo mundo possui um celular", diz especialista


Você já se imaginou usando um chip debaixo da sua pele, que de dá acesso a tudo da sua vida, se tornando tão parte do seu dia a dia como o seu celular é nos dias de hoje? Segundo especialistas em tecnologia, em um futuro breve, todos os seres humanos da face da Terra terão que usar um chip em seus corpos, se tornando algo tão comum como o uso de celulares.

"Você receberá um chip. É uma simples questão de tempo", essa foi a afirmação de um jornalista norte-americano logo após pesquisar e preparar uma extensa reportagem sobre o uso de microchips no ambiente corporativo.


Uma empresa norte-americana de Wisconsin tomou uma decisão que fez a internet entrar em um verdadeiro debate sobre o implante de chips em humanos. Afim de substituir o uso de crachás e códigos de barras, a empresa implantou microchips em seus funcionários. A atitude da empresa fez com que lideranças religiosas e cristãos de diversas denominações ficassem chocados, e entraram em protesto contra a atitude da empresa.


O assunto despertou enorme curiosidade sobre a iniciativa da empresa, fazendo com o que diversos setores da sociedade buscassem mais conhecimento sobre o assunto. Uma professora de sociologia da Universidade de Wisconsin-Milwaukee, afirmou que a atitude da empresa será repetida em todas as outras, mas não esse ano, nem um um futuro próximo, acreditando ser na próxima geração. "Isso acontecerá com todos. Mas não este ano, e não em 2018. Talvez não seja minha geração, mas certamente a dos meus filhos", contou a professora.

Atualmente a ideia de implantar um chip em seres humanos é vista de uma maneira muito negativa, mas em 2067 a aceitação pode ser maior e até mesmo normal, é o que acredita Gene Munster, um grande defensor de novas tecnologias. "A ideia de implantar um chip também tem muita conotação negativa hoje, mas em 2067 teremos sido desensibilizados pelo estigma social", acredita Gene Munster.

Defensores da tecnologia e especialistas deixaram claro que o chip não será um rastreador de GPS, mas acompanhará todos os movimentos de quem o terá em seus corpos. "Depois de anos como uma subcultura, ‘a hora é agora’ para que os chips sejam mais utilizados. Nós vamos começar a ver implantes de microchips obtendo o mesmo domínio de aceitação que piercings e tatuagens até hoje", disse Amal Graafstra, fundador de uma empresa ligada a tecnologia.


Bryan Allen, chefe de gabinete da deputada estadual Tina Davis, contou que está apresentando um projeto de lei na Pensilvânia para proibir a incorporação obrigatória de chips. O projeto de lei será para impedir que um trabalhador seja ameaçado a perder o emprego caso se recuse a usar o chip. "Se houver fiscalização, impediremos que um empregador diga ‘ou você faz isso, ou você não pode mais trabalhar aqui'", disse Bryan.

Diversos internautas cristãos se manifestaram sobre o assunto, mostrando grande descontentamento com o uso da tecnologia. "Quando Jesus foi criado, ele foi levado corpo e alma, e foi ele, não um zumbi, não um fantasma. Seremos ressuscitados da mesma forma", escreveu um internauta. Informações e fontes "USA Today".

Seja um assinante e saiba tudo em primeira mão!

Digite o seu e-mail corretamente 
no campo acima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.